Humberto de Araujo, 2015, Espaço 670